Quem sou

Relatos da minha vida

Retrato de Ângelo Beck

Olá,

Sou eu, Ângelo Beck.

Este é um resumo bem resumido da minha pequena história. Espero que me seja dado viver muitos anos ainda, e que esta história se torne bem grande!

Nasci e me criei em Florianópolis, perto da praia, brincando nas pedras de Itaguaçú. Nasci com glaucoma congênito e ainda bebê, fizeram algumas cirurgias nos meus olhos. É claro que eu não me lembro, porque ainda era muito pequeno. Mas pude enxergar por muitos anos com um dos olhos.

Estudei na Escola Waldorf Anabá desde o jardim até concluir o fundamental. Para não deixar de estudar em uma escola Waldorf, fui morar com a minha madrinha em São Paulo, onde cursei o décimo ano na Escola Rudolf Steiner.

Foi uma pena não poder continuar lá, então voltei para florianópolis.

Eu queria alguma coisa mais interessante do que estudar mais dois anos para o vestibular, então decidi fazer o curso técnico de Eletrônica no CEFET-SC, atual IFSC.

Enquanto aguardava a prova para ingressar no curso técnico, um pequenino acidente mmudou bastante a minha vida. Enquanto eu vasculhava algumas ferramentas enferrujadas, uma lasca de ferrugem saltou no meu olho direito. A oftalmologista o removeu com facilidade, mas desde então, a minha visão começou a piorar gradativamente.

A visão foi piorando, e tive muita dificuldade para terminar o curso técnico de Eletrônica - eu ja era praticamente cego. Por causa desta dificuldade, abandonei meu sonho de ser um professor de Física, e não quis entrar na faculdade.

Procurei dar aulas de informática no SENAC, mas foi uma esperiência bastante frustrante, para mim, para os alunos e para meus chefes.

Nesta época,, com 20 anos, conheci a Sílvia, uma companheira com quem viví por 5 anos. Morei com ela e com seus filhos, e foram muitas experiências novas.

Tinha todo o tempo do mundo e nenhum dinheiro. Mas tinha um computador e acesso à Internet. Queria aprender a programar, e, por acaso, descobri que podia desenvolver em PHP. Tinha o sonho de criar um portal na Internet, que reunisse educação, arte, cultura, produtos e serviços relacionados a um desenvolvimento saldável da sociedade e do meio ambiente. Foi aí que nasceu o Portal Ecolabore, batizado pela Sílvia.

Mas a Sílvia começou a adoecer. Estava com câncer. Lutava bravamente contra a doença, e buscava tratamentos alternativos que lhe ajudaram muito.

Então eu sofri um acidente. Desta vez foi bastante sério. Esbarrei em um obstáculo enquanto caminhava pelo centro de Florianópolis, e machucou meu olho esquerdo. Fui levado ao Hospital Regional, onde fizeram uma cirurgia. Mas o nervo ótico estava danificado. A partir daquele dia, perdi o contato visual com o mundo ao meu redor.

Um ano depois a Sílvia faleceu.

Cego, desempregado, sem a companheira nem enteados, parecia que a vida tinha retrocedido à adolescência. Voltei a morar com meus pais.

Fui visitar a cidade de Brasília. Tocava os edifícios e monumentos que há muitos anos tinha visto em fotografias. Não podia mais desenhar, mas podia tocar e cantar. E foi tocando música para os pacientes do Hospital de Base que eu conheci a Vera. Ela estava internada, mas combinamos de viver juntos assim que ela pudesse. E no mês seguinte ela veio viver comigo.

Mas foi só por um mês. Ela não aguentou o frio, então fui viver com ela em Formosa, uma cidade de Goiás, próxima de Brasília.

Enquanto escrevo estas palavras, meu portal já começou a dar os primeiros passos. Já pude criar a minha própria página pessoal com ele - que é esta, assim como meu irmão e alguns amigos estão experimentando e desenvolvendo também suas páginas.

Eu queria contrabalançar o trabalho no computador com alguma outra coisa, algum tipo de artesanato. Fiz muitas experiências, muito frustrantes. Cortando compensado com estilete e dando acabamento com a lixa, não conseguia os resultados que desejava.

Uma descoberta mudou o rumo do meu artesanato. Por causa do Portal, fui explorando as linguagens de programação, desde banco de dados até... desenho vetorial. Isto mesmo: eu podia desenhar através da programação! Mais ainda: posso mandar cortar as peças que eu desenho com máquinas muito precisas, usando LASER.

Então comecei a realizar um antigo sonho: de fazer móveis para casinhas de boneca.

Agora, o artesanato, o meu Portal e as atividades da igreja preenchem praticamente todo o meu tempo.

E é isto aí. Continue navegando e conhecendo um pouco mais sobre mim, sobre o meu portal, sobre meus sonhos, sobre meu artesanato...

E se quiser, me mande um e-mail em angelobeck@floripa.com.br .

710 Visualizações

Ecolabore
Acione aqui para abrir o balão do assistente.